Reabilitação Uroginecológica

Junho 22, 2022

Conhece o seu pavimento pélvico?

Identifica-se com alguma destas situações?
A fisioterapia pode ajudar a tirar as suas dúvidas e solucionar o problema!
12
Sabe como funciona o seu pavimento pélvico?
Através deste modelo anatómico demonstramos onde se encontram os órgãos e os músculos no interior da bacia.
Estes músculos têm influência direta no esfíncter da bexiga (músculo que apertado impede a saída da urina). Quando o pavimento pélvico se encontra “fraco” leva a que esse esfíncter também o esteja, logo existem perdas de urina.

2 3

Incontinência Urinária, a fisioterapia pode ajudar?
Tem perdas de urina? Conhece alguém que o tenha?
Ter Incontinência urinária NÃO é normal em nenhuma fase da mulher ou mesmo do homem!
A Fisioterapia pode ajudar…
1 2
Dicas para ajudar no trânsito intestinal
3 4 5 6
Já ouviu falar em fisioterapia materno-infantil?
Muita gente desconhece esta área da Fisioterapia. Porém, a Fisioterapia Materno-infantil tem vindo a ser cada vez mais recomendada e por sua vez procurada.
O facto de querer ser mãe, ou simplesmente planear esse estado de graça deve acarretar preocupações com o seu pavimento pélvico (músculos circundantes da vagina) que tem uma enorme função nesta altura.
A avaliação da sua Ginecologista obstetra é muito importante, mas complementar com a avaliação funcional pela fisioterapia torna tudo mais esclarecedor no que toca ao conhecimento corporal. Transforme os seus medos do parto, de ter dor nas costas ou de ter incontinência em esperança e sorrisos.
A Fisileça pode ajudar nesta altura da sua vida!
Já ouviu falar em Fisioterapia Materno-infantil
O pavimento pélvico está preparado para receber o seu bebé?
Os músculos do pavimento pélvico são os responsáveis por suster os órgãos, como a bexiga o útero e o intestino, mas também suportam o bebé durante a gravidez.
Se estes músculos não estiverem funcionais poderá existir maior propensão para um parto mais complicado, e para patologias ginecológicas ou urológicas no pré e pós- parto.
Como prevenção antes de engravidar ou após o 1º trimestre deverá avaliar se estes músculos serão capazes de manter a posição durante 9 meses, na fase expulsiva do parto e nos meses seguintes.
Caso necessite de mais informações, na Fisileça, a terapeuta Inês, formada nesta área, poderá ajudá-la a preparar-se para esta nova fase da vossa vida.
Está no seu 1º trimestre de gravidez
Fazer uma cesariana protege o meu pavimento pélvico?
Muitas mulheres optam pela cesariana para proteger o seu pavimento pélvico.
Esta decisão pode protegê-lo na altura do parto, na expulsão do bebé. No entanto, o seu filho esteve 9 meses a fazer pressão em estruturas que estão a levar com pelo menos 5 vezes mais peso que anteriormente estavam.
Imagina-se a carregar um saco das compras durante 9 meses? Os seus braços não aguentariam, só se estivessem preparados para tal.
Isso acontece ao seu pavimento pélvico durante a gravidez, por isso tenha atenção e faça uma avaliação antes do parto para promover uma melhor recuperação do suporte do seu bebé!
1
Diástase abdominal…. consigo resolver o meu problema?
A diástase é uma separação da linha média abdominal que geralmente acontece durante a gravidez mas também pode forma-se após esforços intensos numa postura incorreta em pessoas com fraqueza abdominal.
A fisioterapia pode ajudar na sua diminuição, caso esta separação seja inferior a 5 cm.
Os exercícios terapêuticos específicos e sob orientação são a melhor forma de recuperar a postura corporal correta.
Necessita da nossa ajuda, ou conhece alguém que poderá precisar?
Partilhe ou venha ter connosco para a ajudar
Fiquei com uma diástase abdominal, porquê
Cesariana, a porta para um amor maior
A cesariana é uma cirurgia na zona abdominal que “corta” diversas camadas de tecido até alcançar o bebé.
A cicatriz pode alterar o funcionamento normal da zona lombar e pélvica provocando lesões à posteriori, como por exemplo, dor lombar, dor da musculatura pélvica, alterações no ciclo urinário, entre outras. É de extrema importância uma boa hidratação e massagem da cicatriz reduzindo assim a rigidez dessa zona, prevenindo o aparecimento das lesões anteriormente mencionadas.
Não tenha medo de tocar e massajar muito bem a cicatriz.
Procure o seu fisioterapeuta de reabilitação pélvica que lhe poderá “guiar” neste novo caminho.
Na Fisileça poderá encontrar a Fisioterapeuta Inês que terá todo o gosto de lhe ajudar.